Crise do Sistema Colonial

sc

O surgimento das colônias americanas exploradas pelos países europeus se deu segundo Emília Viotti da Costa com a formação do Estado moderno, centralizado e absoluto, e com o desenvolvimento de uma poderosa classe de mercadores e armadores que se associaram à coroa nos empreendimentos marítimos e colonizadores, resultando na política mercantilista.

“A máquina econômica colonial portuguesa estava a todo vapor. E, sendo assim, tornava-se necessária a precaução contra as tentativas de usurpação que outras nações promoviam contra Portugal, o que era típico no sistema mercantilista. No sistema mercantilista, as colônias – como o Brasil – eram encaradas como extensões de suas metrópoles – os países europeus, como Portugal, de modo que estas pretendiam exercer controle efetivo e total sobre o que aquelas produziam. Isto era encarado pelas metrópoles como uma “missão” ou “intervenção civilizadora.

Essa relação de dominação integral da colônia pela metrópole constituiu uma das características do mercantilismo que foi denominada Pacto Colonial. O Pacto Colonial consistia num conjunto de regras e acordos firmados entre a metrópole e os colonos, que tinha por objetivo assegurar que a exclusividade dos lucros da produção colonial seria remetido tão somente à sua metrópole de origem. Essa política ficou conhecida como exclusivo metropolitano ou exclusivo colonial.”

Esse sistema colonial começou a ruir quando os mercados começaram a expandir, quando o capital industrial desenvolvia-se crescentemente e quando a crise do estado absolutista tornava inoperante os mecanismos restritivos de comercio e produção. Porém, alguns fatores viriam retardar a fragmentação do pacto colonial: os múltiplos interesses ligados a sua existência e a diferença de ritmo das transformações econômicas e sociais que ocorriam nas várias regiões da Europa e da América envolvidas no sistema colonial.

A decadência desse sistema coincidiu com a crise das formas absolutistas de governo e com a expansão da corrente iluminista de ideais revolucionários  facilitados pela abertura dos portos brasileiros a partir de 1808.

Com isso, a expansão do capitalismo industrial e o crescimento do mercado interno e externo viriam a fracassar esse sistema inadequado.

Fonte:

http://historiadomundo.uol.com.br/idade-moderna/o-pacto-colonial.htm

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s